domingo, 2 de dezembro de 2012

Penner play

Não dessa vez, Penner...



  Após semanas de tensão e nervosismo, escapando de blindsides como Neo escapando das balas no final de Matrix, o destino chegou e Jonathan Penner foi eliminado. Vale dizer que foi uma eliminação bastante esquisita, já que ele recebeu o aviso da morte de Lisa. Ele bem que tentou, mas rodou.
  Vale dizer, porém, que o início do episódio, assim como o primeiro da Fusão, foi todo dedicado a história "Abi, a underdog, irá ganhar a Imunidade e se salvar da eliminação?". Vale notar que o arco da personagem Abi é bastante interessante, pois ela passou de uma suposta "vilã" durante quase toda a temporada para uma "heroína". O episódio, até a Imunidade, foi todo dominado por Abi, desde o início, onde ela continuou sofrendo com a indiferença de Denise, até uma reconciliação com Penner, chegando ao leilão.
  O leilão, que em geral é uma parte bem legal da temporada. Em geral as temporadas apresentam momentos bastante memoráveis pelo aspecto de comédia (Exs.: Africa, Gabon) ou drama, envolvendo alguma história com cartas de casa (Ex: Guatemala). Mas esse eu achei bem anti-climático e chato, exceto por dois momentos: 

1 - A compra da vantagem para a Imunidade por Abi. Bem sacado pela brasileira e péssima estratégia da aliança dominante. Essa eu considerei uma das falhas do episódio de Penner, principalmente. Eles deveriam ter imaginado que seria vendida alguma pista, pois isso SEMPRE acontece. É inacreditável que após 89898 temporadas de Survivor a aliança dominante ainda caia no truque de comer até se empanturrar e não pense nessa possibilidade.
2 - Pobre Carter que nas duas vezes que comprou coisas no leilão se ferrou. Na primeira ele teve de trocar a deliciosa comida que comeria em troca de arroz e feijão para todo mundo. Na segunda ele ganhou o frango e foi obrigado a dividir com todo mundo. 

  Daí passamos a Abi novamente acordando e se tocando que tinha que começar a jogar. Achei que o bizu que ela deu pra Malcolm sobre uma possível pista para o Ídolo despropositada, pois acho que a essa altura, quase no F5, não deve rolar mais nenhuma pista para o Ídolo. Daí ela cumpriu o que prometeu num confessionário e falou durante o início da Imunidade que havia uma segunda parte das instruções que havia no papel que ela recebeu no leilão. Outro movimento que eu achei também bem qualquer coisa, porque o máximo que ela poderia fazer era que os outros dividissem os votos entre ela e Penner. Mas achei legal que ao menos, ao contrário de muitos idiotas que vimos nas três últimas temporadas, ela tentou fazer alguma coisa, e isso é válido. Passo a acreditar que Abi, num futuro All-Stars, se controlar as suas emoções e ficar mais quieta, desenvolver melhor tanto o social quanto o estratégico, pode ir bem.
  Na Imunidade tivemos um Desafio feito para ela ganhar, inclusive. Todo mundo teve que passar por séries de obstáculos para chegar ao final para enfrentar uma Abi descansada. Ainda assim, me vi torcendo pela brasileira e quando ela ganhou eu queria muito que ela gritasse:


 


  Enfim, não rolou, mas Abi ganhou. Uma coisa que eu não gostei nesse desafio que eu comentei no orkut foi a palhaçada seguinte: o desafio foi um daqueles de obstáculos dividido em fases, bem o que se vê em Survivor desde sua primeira temporada, porém pesos eram adicionados a cada resposta errada num questionário com perguntas sobre as Filipinas. Sabem o que a edição fez? Só mostrou a primeira pergunta e ignorou o resto. WTF? Mas aguardem, eu vou fazer uma série de posts sobre edição e evolução de Survivor, e quero falar muito sobre esse tipo de coisa que vem acontecendo.
  Com a vitória de Abi, Malcolm e Denise lembraram a Skupin e Lisa sobre a sua aliança e começou a segunda parte do episódio, com o drama que já vem se arrastando pelos últimos episódios: "Lisa: protagonista de novela mexicana ou uma boa estrategista de Survivor?". Putz. Toda hora chorando, se colocando em dúvida... Infelizmente foi uma personagem que involuiu, ao contrário da brasileira. Ao se ver em conflito, ao se comprometer com a aliança com os dois restantes da Matsing, ela resolveu contar a Penner, o seu terapeuta particular, que o iria trair e que mandaria Jonathan embora. Ele quase perdeu calma com ela, mas depois tentou fazer alguma coisa para tentar se salvar. "Faça a sua mágica", disse Lisa para ele, que mesmo irado ainda tentou convencer a ela e Skupin a continuarem com ele. Penner ainda tentou no CT convencê-los e deu um recado bastante claro para os ex-aliados:

Me dêem uma chance de ficar com vocês, gente, pois acho que com esses dois (Malcolm/Denise) vocês não tem chance de ganhar o milhão.

  Não adiantou e mesmo com Abi concordando e tentando defender Penner e derrubar a rival Denise, Penner rodou, para a minha tristeza, pois eu achei que dessa vez ele jogou bem. Sim ele não foi divertido e polêmico como em Cook Islands (não achei ele tão polêmico em Micro, só nas brigas constantes com Jeff Probst), mas o jogo social de Penner foi muito bom. Em termos de estratégia, a sacada do Ídolo no primeiro CT no início da Fusão foi muito boa. Mas Penner falhou no episódio passado ao ter recusado a aliança com Lisa e Skupin. Eu entendi que para Penner ainda era arriscado se comprometer com uma aliança nessa etapa do jogo, mas ao menos o que ele poderia ter feito se comprometido com Lisa para pelo menos o próximo voto se Abi ganhasse a Imunidade e relembrar a ela sobre o acordo de F3 que eles tinham alinhavado no Início da Fusão, por exemplo. Assim ele não faria um acordo e deixaria Lisa na posição de "Ah, ela fez um acordo comigo, mas eu não me comprometi com ela" numa hora que ele precisasse se defender dessa acusação no Júri, por exemplo. Há várias maneiras de você não se comprometer 100% com uma aliança. Mas fazer o que ele fez, que foi basicamente fechar a porta para Lisa foi uma falha fatal para ela, ainda mais que ela é uma pessoa com baixa auto-estima e que precisa ao menos se sentir segura. Ou seja, é aquele jogador que vai correndo uma maratona até dar um tropeção antes da linha de chegada, cair e ficar fora da corrida. Gostei de Penner e em termos de temporada, achei que ele acrescentou bastante, ao contrário de outros retornantes.
  Para o futuro, mais do que nunca, depois dos últimos episódios, vejo Malcolm como favorito ao milhão. O jogo social dele é muito bom, tanto que ele até agora sequer precisou usar o Ídolo (ele fez aquele show-off no CT da queda de Jeff Kent, mas ficou evidente que o idiota do Pete pôs tudo a perder e o cabeludo não rodaria). A edição já deu algumas pistas, com comentários positivos de quase todo mundo. Tem Denise, mas acho que a terapeuta sexual se desgastou de forma desnecessária com a briga com Abi, perdendo dois votos com uma discussão infrutífera e comentário bem idiota, mais ou menos assim:

Eu não quero levar uma pessoa que não merece estar na Final. Eu quero um jogo justo, com pessoas que merecem.

  Essa não foi uma boa jogada para alguém que era a grande jogadora da temporada, ao lado de Malcolm. E perder três votos num Júri que é bastante equilibrado é arriscado. Se ela seguir o seu plano idiota e for com Malcolm para a Final, ela perde. Me parece que o cenário para semana que vem, se a coisa não mudar, é Abi ou Carter saírem. Daí a decisão estará nas mãos de Skupin e Lisa. Daí vale a pergunta: se for um F3, vale a pena ir com Malcolm ou Denise? O único cenário em que vejo Lisa ou Skupin ganharem é ir para a final com Abi. Mas para isso eles precisam agir e mudar o jogo com Carter e a brasileira. Para ontem.
  Infelizmente não achei a dancinha de Penner, numa das mais legais e belas despedidas de Survivor. Foi um momento bem legal, embora triste. Grande Penner, uma pena que saiu.


RECADO:

Galera, obrigado pelos elogios aos posts aqui no blog. A Ami Donato lá no orkut me fez um pedido para falar de temporadas antigas. Fica a pergunta, qual das temporadas vocês querem que eu reveja e fale primeiro? Vale apenas as temporadas que eu ainda não fiz post (as temporadas já que falei são Borneo, Marquesas, Amazon, Pearl Islands, All Stars, Vanuatu, Palau e Guatemala). E mais: algum outro tema para posts especial (ex.: edição, alguma twist em específico, uma lista de melhores jogadores) que vocês queiram que eu aborde? Ano que vem estarei com mais tempo para fazer posts e as sugestões serão levadas em consideração. Mas lembrem-se: a preferência minha será dada aos pedidos e sugestões postados AQUI nos comentários. Ou seja, sugiram e comentem! Dêem uma força a este blogueiro, por favor. Obrigado.

10 comentários:

  1. Minhas opções:

    Nicarágua
    Gabão
    Tocantins
    Cook Islands

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugestões anotadas. Obrigado e volte sempre!

      Excluir
  2. Vai falando em ordem cronológica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugestão anotada. Obrigado e volte mais vezes!

      Excluir
  3. Fala de Panamá!
    Sempre quis saber sua opinião sobre ela.
    Tambem comente sobre a twist Outcast, de PI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, já até escrevi algumas linhas sobre Panamá, mas preciso rever para falar mais.
      Sobre PI, já falei sobre ela e a Outcast aqui:

      http://surviviciado.blogspot.com.br/2011/02/survivor-pearl-islands-melhor-temporada.html

      Valeu pelo comentário, cara. Grande abraço e volte sempre!

      Excluir
  4. Acho que seria legal ir em sequencia,fazer Pabamá e fazer as seguintes (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia original era essa... Ir até Nicarágua (a partir de RI tem as reviews que vocês podem ver aqui no blog) e depois voltar falando de Australian, Africa e Thailand, as mais antigas que faltam. Mas gostaria de saber se vocês teriam alguma outra sugestão ou alguma temporada a qual vocês quisessem ver primeiro.

      Obrigado e volte sempre!

      Excluir
  5. Muito bom seu texto e seu blog \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Jon, muito obrigado pelo elogio. Sinta-se a vontade para comentar, elogiar, criticar... Obrigado e volte sempre!

      Excluir